Como sair da depressão

Mensagens evangelicas

Como sair da depressão

Anúncios

"Cerca de 18% das pessoas vão apresentar depressão em algum momento da vida". Confesso que me assustei bastante quando li sobre essa estimativa apresentada por um grupo de psiquiatras norte-americanos. Considerada a "doença do século", a depressão chega de forma silenciosa e vai tomando a vida da pessoa. São vários fatores que podem levar uma pessoa a entrar em depressão: problemas financeiros, perda de entes queridos e estresse no trabalho são os mais comuns, e ninguém está livre da depressão - nem mesmo os crentes.

Porém, o que eu tenho visto como pastor é que a maioria desses cristãos não aceita que estão passando por essa situação. Certa vez, um jovem convertido me disse que ele não poderia ter depressão, pois o Espírito Santo de Deus habitava nele. Só que eu já sabia que ele sofria de transtornos emocionais muito graves e que havia sido diagnostico com essa doença.

Depois de algum tempo entendi que não foi o orgulho que levou aquele rapaz a negar a depressão; mas sim o fato de ele acreditar que poderia estar desonrando a Deus com esse transtorno. Voltei a falar com ele algum tempo depois e disse: "Você tem razão quando diz que Deus habita em nosso coração, mas está errado ao pensar que com isso não podemos ter problemas emocionais". Assim como podemos ter problemas físicos, como todas as pessoas, nós cristãos também podemos ter problemas emocionais, como todos os outros.

Sempre que esse assunto vem à tona, penso no profeta Elias, que realmente amava a Deus e O serviu durante tempos muito difíceis. Ele viu a obra do Senhor de maneira milagrosa e teve uma vitória dramática sobre os profetas do deus pagão Baal (1 Reis 18). Mas depois, Elias sentiu que tinha falhado, porque os corações das pessoas não foram transformados. O profeta se afundou em uma depressão profunda e chegou a dizer a Deus: "Já basta, ó Senhor, toma agora a minha vida..." (1 Reis 19:4). Mas Deus foi misericordioso o ajudou a enfrentar os motivos de sua depressão. (Leia sobre a depressão de Elias)

Uma vez que o problema é reconhecido, é preciso saber que essa doença precisa ser tratada por um profissional capacitado para isso: o psiquiatra. O cristão com depressão não deve se sentir culpado ao procurar um médico e, se preciso for, usar medicamentos. Pense nisso desta maneira: se você tivesse um braço quebrado, você teria que procurar ajuda médica, certo? Da mesma forma, se você tem algo muito errado com o seu cérebro ou suas emoções, você deve buscar ajuda. Nossos cérebros (e nossos corpos inteiros) são incrivelmente complexos e, às vezes, não funcionam do jeito que deveriam, pois estamos em um mundo imperfeito, contaminado pelo pecado. Porém, se crermos em Jesus como nosso Salvador, um dia estaremos no céu com Ele, onde não haverá doenças, morte e sofrimento (Leia Apocalipse 21:3-7).

Mas, até que este dia chegue, podemos contar com pessoas a quem Deus deu habilidades especiais, como, por exemplo, homens e mulheres com competências científicas e médicas. É claro que a oração é extremamente importante durante o tratamento da depressão e talvez nem seja preciso ajuda médica, mas, às vezes, Deus responde aos nossos clamores através dessas pessoas e não há nenhum pecado nisso. Aliás, um dos companheiros mais próximos do apóstolo Paulo foi Lucas, a quem ele se referia como "o médico amado" (Colossenses 4:14).

LEIA MAIS:
O cristão pode procurar um psicólogo?

Por que alguns cristãos vivem tristes?
A sua vida está difícil?

Anúncios
Anúncios
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mensagens por Temas