Controlar a raiva

Mensagens evangelicas

Como controlar a raiva no casamento

Anúncios

Se você é casado, com certeza você já ficou com raiva do seu cônjuge pelo menos uma vez. Isso é completamente normal. Quando duas pessoas imperfeitas são colocadas em um mesmo ambiente, haverá momentos em que elas entrarão em desacordo, se desentenderão e acabarão brigando.

Todos nós ficamos com raiva, às vezes. O problema é que temos a tendência de tomar as piores decisões quando estamos furiosos ou frustrados com o outro. A Bíblia nos alerta: "Não permita que a ira domine depressa o seu espírito, pois a ira se aloja no íntimo dos tolos" (Eclesiastes 7:9).

Pensando nisso, fiz uma lista de algumas coisas para fazer e outras para não fazer quando você estiver com raiva do seu marido ou esposa:

O QUE FAZER:

1) Fale abertamente com ele(a)

Não seja passivo e nem agressivo nas suas respostas. Não diga que tudo está bem quando não está. Também não queira que o seu cônjuge adivinhe o porquê de você estar bravo. Abra o seu coração e diga o que tem te incomodado de forma tranquila. A comunicação é o primeiro passo para a cura. "A resposta calma desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira" (Provérbios 15:1).

2) Assuma a sua parcela de culpa

Pode acontecer de o seu cônjuge ter 100% de culpa em alguma situação, mas isso é muito raro. Na maioria das vezes, você terá alguma responsabilidade nesse problema. Por isso, assumir sua parcela de erro no problema fará com que o outro também assuma a sua responsabilidade. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:9).

3) Não deixe para depois

Não deixe o rancor te consumir por dias, até que você crie coragem para confrontar algum erro que seu cônjuge possa ter cometido. "Engolir" os problemas e "vomitar" só mais tarde pode ser muito pior do que resolvê-lo no início. Quanto mais cedo você conversar com ele(a) sobre seus sentimentos, melhor será. "Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira" (Efésios 4:26).

O QUE NÃO FAZER:

1) Não puna

Lembre-se: o seu cônjuge é o seu parceiro; não o seu filho! Então você deve sim chamar a atenção quando perceber que ele(a) cometeu um erro, mas não cabe a você puní-lo. Pode ficar tranquilo que as consequências virão naturalmente e você não precisa piorar as coisas.

2) Não espalhe

Quando o seu cônjuge faz alguma coisa para te irritar ou machucar, é comum você reclamar sobre isso com alguém. Mas, você precisa saber que isso pode ser muito destrutivo. Então não leve suas frustrações às redes sociais e evite reclamar delas para seus amigos e familiares. "Mas eu digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. Pois por suas palavras vocês serão absolvidos, e por suas palavras serão condenados" (Mateus 12:36-37).

3) Não dê o troco

Quando o seu cônjuge faz algo ruim, você tem a oportunidade de demonstrar misericórdia, então não devolva na mesma moeda. Ao invés disso, seja rápido em perdoar, afinal, vocês estão no mesmo time e no casamento não existe um ganhador ou perdedor. "Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo" (Efésios 4:32).

LEIA TAMBÉM:
Como vencer a raiva e o ódio
O que eu faço para ter mais paciência?
Não demore para liberar perdão

Anúncios
Anúncios
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mensagens por Temas